O Rapidão da Notícia

A suspeita prestou depoimento indicando suicídio do companheiro, mas o laudo do IML constatou causa diferente

Nessa quinta-feira, 8, policiais civis da Delegacia Regional de Itabaiana cumpriram um mandado de prisão temporária contra Anadege do Nascimento, suspeita pelo crime de homicídio que vitimou o seu companheiro, Anderson Pereira da Conceição. O crime aconteceu no dia 22 de março deste ano. O detalhe importante é que, na época, todos achavam que ele teria morrido pela prática de suicídio, mas o laudo do Instituto Médico Legal e as investigações da Polícia Civil mostraram que a história era completamente diferente. 

A vítima teria sido encontrada por sua companheira na sala de sua residência, pendurada por um lençol, sendo, supostamente, vítima de enforcamento. Anadege, por sua vez, teria feito o Boletim de Ocorrência e prestado depoimento relatando que o companheiro teria pratico o suicídio.

Dentro desse contexto, as investigações, inicialmente, foram abertas para apurar hipóteses de suicídio. No entanto, os trabalhos periciais indicaram que o caso seria de homicídio, uma vez que, não foram encontrados sinais ou lesões compatíveis com asfixia, à circunstância do suicídio.

Os familiares da vítima também passaram a estranhar a postura da suspeita e observaram inconsistências na sua versão dos fatos. Segundo o laudo do IML, Anderson teria sido morto com ação de um instrumento contundente.

Sendo assim, as investigações passaram a apontar Anadege como a principal suspeita. O trabalho policial continuará para que todas as circunstâncias do fato sejam apuradas e o caso completamente elucidado. Ela permanece presa e à disposição da Justiça.



Fonte: SSP/SE

Comentários

Postagem Anterior Próxima Postagem