O Rapidão da Notícia
Com o objetivo de cumprir 32 mandados de busca e apreensão, na manhã desta quinta-feira, 20, a Polícia Federal e a Controladoria-Geral da União (CGU), deflagaram a Operação Estroinas.

A operação, segundo a PF, investiga fraudes de cerca de R$ 2,3 milhões do Sistema Único de Saúde em nove procedimentos de dispensa de licitação realizados pela prefeitura de Carmópolis (SE), através da Lei nº 13.979/2020, conhecida como a Lei do Coronavírus.

Os mandados foram expedidos pelo Tribunal Regional Federal da 5ª Região, sendo 15 em Carmópolis/SE, 9 em Aracaju/SE, 2 em Nossa Senhora do Socorro/SE, 2 em Pernambuco, 2 em Alagoas e 2 na Bahia.

Os agentes federais informaram também, que há indícios de que algumas empresas são fantasmas, com sócios laranjas; que as cotações dos preços dos bens, insumos e serviços foram fraudulentas; que houve superfaturamento dos bens, insumos e serviços contratados; que alguns dos bens adquiridos para o enfrentamento da pandemia não foram utilizados; que não houve critério para a definição da quantidade e da qualidade dos produtos que precisariam ser adquiridos; e que parte dos produtos contratados não foi efetivamente fornecida.

Até o momento, a Prefeitura de Carmópolis não se manifestou sobre o assunto.
Por Daniel Villas-Bôas, da Redação Xodó News

Comentários

Postagem Anterior Próxima Postagem