Na última terça-feira, 28, o Conselho Regional de Odontologia de Sergipe (CRO-SE) flagrou um caso de exercício ilegal da profissão, no município de Tobias Barreto. Tancredo Wanderley de Carvalho Filho, auxiliar em saúde bucal (ABS), atendia a população ilegalmente se passando por cirurgião-dentista. O caso foi encaminhado para a Delegacia Regional do município.

Segundo informações da Polícia Civil, o CRO-SE recebeu uma denúncia anônima para verificar o local onde uma pessoa não habilitada estaria exercendo de forma ilícita a função de cirurgião-dentista. A comissão fiscalizadora do órgão foi até o local e observou vários pacientes aguardando para serem atendidos. Ao verificar a sala na qual eram feitos os procedimentos, foram encontrados diversos objetos de uso exclusivo do profissional cirurgião-dentista.

Além disso, a comissão constatou que os atendimentos eram feitos sem condições adequadas de higiene, colocando em risco a saúde da população. Além de não possuir o registro profissional ou diploma, segundo o fiscal do CRO-SE, José Genaldo Junior, o suspeito divulgava a prática nas redes sociais. "Ele divulgava atividades de cirurgião-dentista e serviços de prótese dentária, pelos quais oferecia orçamento grátis”, conta o fiscal.

Após ser constatada a prática ilícita, Wanderley foi conduzido à delegacia para prestar esclarecimentos. Após ser ouvido pela Polícia Civil, foi registrado o Termo Circustanciado por exercício irregular da medicina, farmácia ou odontologia, sendo proibido de exercer a atividade. Com isso, o auxiliar em saúde bucal foi liberado e responderá judicialmente pelos atos irregulares.

Fonte: SSP/SE

Comentários

Postagem Anterior Próxima Postagem