O Rapidão da Notícia

“As carreatas eram realizadas e pareciam que eram apenas para André”, desabafou.

Na manhã desta terça-feira,9, ao conceder entrevista a uma rádio da capital sergipana, Heleno Silva (PRB), ex-prefeito de Canindé de São Francisco e candidato ao senado derrotado nas urnas, disse ter sido boicotado pelo também postulante ao cargo de senador, André Moura (PSC), a quem atribuiu o fracasso do grupo oposicionista.  “O grupo não me abraçou. Só Eduardo Amorim. As carreatas eram realizadas e pareciam que eram apenas para André”, desabafou.

Pondo ainda mais polêmica em suas declarações, Heleno afirmou, que assessores de André trabalharam para Alessandro Vieira (Rede). “Na verdade, André achava que já estava eleito e ai o seu agrupamento passou a pedir votos para o delegado Alessandro e quando ele viu  que o delegado estava crescendo já era tarde e não teve mais o que fazer e acabou como todos viram", afirmou.

Durante toda a entrevista, Heleno Silva fez questão de elogiar a postura do então candidato Eduardo Amorim. “Eduardo foi muito correto comigo e o maior prejudicado em tudo isso foi o Eduardo. Eu tive 165 mil votos com apoio de Deus e do povo”, explicou.

Ainda sobre as eleições, ao ser questionado como o PRB se posicionará no segundo turno, Heleno Silva foi direto e garantiu que a legenda “em cima do muro”, garantiu já ter um posicionamento, mas preferiu não revelar.
Por Daniel Villas-Bôas
Da redação Xodó News

Comentários

Postagem Anterior Próxima Postagem