O Rapidão da Notícia
Palmeiras é o novo líder do Campeonato Brasileiro – ao menos por algumas horas.
Neste domingo, o time alviverde venceu o Cruzeiro por 3 a 1, no Pacaembu, em jogo válido pela 27ª rodada, e foi a 53 pontos, ficando momentaneamente na ponta – ainda “se vingou” da eliminação para os mineiros na Copa do Brasil, na quarta-feira.
São Paulo (51 pontos) tem a chance de recuperar a liderança, mas precisará vencer o Botafogo também neste domingo, às 16h (de Brasília), fora de casa.
No mesmo horário, o Internacional (50 pontos) também tem chance de igualar a pontuação palmeirense. Para isso, precisará ganhar do Vitória, no Beira-Rio.
Para triunfar nesta manhã, o Verdão teve que superar um erro incrível da arbitragem.
Após abrir o placar aos 22 do primeiro tempo, com Lucas Lima, a equipe da casa viu o juiz Dewson Fernando Freitas da Silva marcar um pênalti bizarro aos 29, apontando mão do zagueiro Gustavo Gómez. O lance, porém, foi muito fora da área.
Mancuello bateu bem e empatou para a Raposa, mas Hyoran, completando de cabeça um cruzamento de Dudu, recolocou os mandantes na frente ainda no primeiro tempo.
Na segunda etapa, Willian entrou bem e cruzou rasteiro para corte de mão de Marcelo Hermes, para mais um pênalti na partida. Gustavo Gómez chamou a responsabilidade e cobrou no cantinho, fechando o placar.
Na próxima rodada, o Palmeiras faz confronto direto pelo título contra o São Paulo, no Morumbi, onde não vence desde 2002. A partida está marcada para o sábado, às 18h (de Brasília).
No dia seguinte, o Cruzeiro recebe o Ceará, no Mineirão.

O JOGO

Mesmo jogando com um time todo reserva, o Cruzeiro deu o primeiro susto. Logo aos 2 minutos, David driblou, cruzou da esquerda e Raniel apareceu livro para cabecear. A bola passou perto da trave de Fernando Prass e saiu.
Pouco depois, o mesmo Raniel tabelou com Bruno Silva, invadiu a área e chutou forte, do lado de fora da rede, na segunda boa chegada celeste na partida.
Na sequência, porém, o Palmeiras melhorou na partida e passou a dominar a posse de bola, apostando principalmente em jogadas pelo lado direito com Dudu e Marcos Rocha. Fechadinha, a Raposa esperava os contra-ataques.
Na base da pressão, saiu o gol alviverde: aos 22 minutos, após cobrança de escanteio, a zaga cruzeirense afastou mal e Lucas Lima bateu de primeira, de fora da área. A bola desviou em Cabral e “matou” Rafael, morrendo no fundo das redes.
Mas não deu tempo de comemorar muito. Pouco depois, em lance despretensioso do ataque mineiro, o zagueiro Gustavo Gómez colocou a mão na bola fora da área e o árbitro Dewson Fernando Freitas marcou pênalti.
Na cobrança, Mancuello deslocou Prass e empatou no Pacaembu, aos 29 minutos.
Os atletas alviverdes ficaram visivelmente irritados com a arbitragem, e Felipe Melo levou cartão amarelo alguns minutos depois. Furiosa, a torcida palmeirense xingava o árbitro e gritava “vergonha, vergonha, vergonha”.
Mas Dudu estava a fim de jogo, e foi dos pés dele que nasceu o segundo gol do Palmeiras. Aos 41, ele aproveitou boa roubada de Marcos Rocha e cruzou com capricho na cabeça de Hyoran, que testou firme para marcar.
Na volta do intervalo, a primeira estocada foi do Verdão: Victor Luís arrancou bem pela esquerda e bateu forte para o gol. Bem posicionado, Rafael agarrou firme, sem dar rebote.
O time da casa seguiu em cima e quase ampliou em novo lance do lateral esquerdo, que cruzou forte e quase achou Deyverson livre para completar na pequena área. Léo, em grande intervenção, salvou o Cruzeiro.
Os treinadores, então, resolveram mexer: Luiz Felipe Scolari sacou Dudu e colocou Willian. Já Mano Menezes trocou Bruno Silva, Raniel e David por Rafael Sóbis, Fred e Arrascaeta.
E quem entrou melhor foi Willian: logo após ingressar, ele recebeu bola pela direita e cruzou rasteiro. Marcelo Hermes cortou com o braço e o árbitro marcou mais uma penalidade no jogo, desta vez para o lado alviverde.
O zagueiro Gustavo Gómez chamou a responsabilidade e bateu no cantinho, ampliando para o Verdão e marcando pela primeira vez pelo clube paulista.
Depois disso, o Palmeiras só controlou o jogo até o apito final, enquanto a torcida no Pacaembu gritava “olé” a cada toque de bola.
FICHA TÉCNICA:
PALMEIRAS 3 x 1 CRUZEIRO
Local: Estádio do Pacaembu, em São Paulo-SP
Data: 30 de setembro de 2018, domingo
Horário: 11h (de Brasília)
Público: 32.440 pagantes
Renda: R$ 1.260.130,00
Árbitro: Dewson Fernando Freitas da Silva (PA)
Assistentes: Hélcio Araújo Neves e Heronildo Freitas da Silva (ambos PA)
Cartões amarelos: Gustavo Gómez, Deyverson, Moisés, Lucas Lima e Felipe Melo (PAL); Manoel, Ezequiel, Léo, Fred, Marcelo Hermes e Mancuello (CRU)
GOLS
PALMEIRAS: 
Lucas Lima, aos 22, e Hyoran, aos 41 minutos do primeiro tempo; Gustavo Gómez, aos 20 minutos do segundo tempo
CRUZEIRO: Mancuello, aos 29 minutos do primeiro tempo
PALMEIRAS: Fernando Prass; Marcos Rocha (Mayke), Luan, Gustavo Gómez e Victor Luís; Felipe Melo, Bruno Henrique e Lucas Lima (Moisés); Dudu (Willian), Hyoran e Deyverson Técnico: Luiz Felipe Scolari
Cruzeiro: Rafael; Ezequiel, Léo, Manoel e Marcelo Hermes; Bruno Silva (Rafael Sóbis), Romero, Cabral e Mancuello; David (Arrascaeta) e Raniel (Fred) Técnico: Mano Menezes
Outros jogos
Bahia 0 x 0 Flamengo
América-MG 0 x 0 Corinthians
Fluminense 0 x 1 Grêmio
Fonte: ESPN

Comentários

Postagem Anterior Próxima Postagem