O Rapidão da Notícia
Em mais um rodada de entrevistas com candidatos ao cargo de governador do estado de Sergipe, nesta quinta-feira,6, o Jornal da 102 (Xodó FM Aracaju), através dos âncoras Welder Ban e Eduardo Carvalho, entrevistou Eduardo Amorim (PSDB). Na oportunidade, assim como tem feito durante a propaganda eleitoral gratuita,  Amorim destacou o fato de ter origem humilde, ser médico e conhecer a realidade da saúde pública; fatores que segundo ele, foram norteadores para que o mesmo lançar-se à disputa. “Eu quero ser governador para moralizar a coisa pública e devolver a dignidade ao sergipano, doa a quem doer. A população terá novamente  uma saúde pública, uma segurança e uma educação de qualidade. Não faço promessa, assumo compromisso”, afirmou.
Entendendo que os aposentados e pensionistas não podem ser penalizados por sucessivas ingerências e erros que foram cometidas pelos governos ao longo dos anos, Amorim disse que irá priorizar o pagamento dos benefícios dos servidores inativos, para que assim, estes recebam seus vencimentos dentro do mês. “É inadmissível que aqueles que mais contribuem com a manutenção da máquina recebam no mês subsequente e de forma parcelada. Posso assegurar que se eleitor for, todos receberão dentro do mês trabalhado”, assegurou.
Em outro ponto da entrevista, o tucano criticou a atual gestão, sobretudo no tocante à escolha do seu quadro de secretário, oportunidade em foi destacada  a nomeação de apadrinhados políticos para a secretaria de Turismo. “Uma área tão importante, que gera emprego e renda, virou balcão de negócios para acordos políticos. Se tem algo  que não abro mão, estas são minha consciência e o respeito pela coisa pública e assim, garanto que essa prática da velha política não irá se repetir. Não troco a verdade nem por um trilhão de votos.  No meu governo,  as secretarias serão administradas por  técnicos. Não vamos fazer política com nomeações em cargos”, decretou.
Por Daniel Villas-Bôas
Da redação Xodó News

Comentários

Postagem Anterior Próxima Postagem