Bebê foi socorrido por funcionários da unidade de saúde e passa bem.

A Delegacia Especial de Atendimento a Grupos Vulneráveis (DEAGV) está a procura da mãe do bebê que, na noite do sábado (1º), foi encontrado dentro de uma lata de lixo, coberto por papel higiênico e ainda com o cordão umbilical no banheiro do Hospital Regional Dr. Jessé Fontes, município de Estância (SE).
“Já iniciamos o levantamento das investigações. Verificamos as câmeras do circuito de segurança do hospital e ouvimos alguns funcionários”, conta a delegada Gisele Martins Pimentel.
De acordo com o Conselho Tutelar de Estância, o bebê é do sexo masculino e até o final da manhã desta segunda-feira (3) vai entregar um relatório à Justiça pedindo as providências para solucionar o caso.
(Foto: Reprodução Redes Sociais)
O G1 Sergipe também conversou com o diretor/interventor da Maternidade Amparo de Maria, José Magno de Leão Brasil Neto. Ele informou que o bebê passa bem e apresenta bom estado de saúde.
“Ele nasceu com 9 meses de gestação e, pelo que nossa equipe observou, parece que teve uma boa gestação. Inclusive, nem precisou ficar na Unidade de Terapia Intensiva Neonatal (Utin)”, revela.
Enquanto a polícia segue as investigações, o bebê recebe os cuidados da equipe médica e de enfermagem. “Agora, todo mundo fica sugerindo um nome para a criança, mas a gente sabe que é preciso esperar o desfecho das investigações”, conta.
Entenda o caso
A superintendente do Hospital Regional Dr. Jessé Fontes, Luara Carvalho, disse que na noite de sábado uma mulher entrou em trabalho de parto em um banheiro da unidade de saúde e em seguida fugiu deixando a criança dentro de um latão de lixo.
Segundo ela, o bebê foi encontrado por uma funcionária do hospital, que acionou os colegas para prestar socorro ao recém-nascido.
A enfermeira Silvia Carolina Nascimento de Santana foi a primeira a prestar atendimento ao bebê. “Ele estava dentro do latão de lixo e coberto por papel higiênico e ainda com o cordão umbilical. Eu chamei o médico de plantão e realizamos os primeiros cuidados. É um menino e nasceu pesando pouco mais de 3kg”, contou.
Segundo a enfermeira, a criança foi estabilizada e depois transferida para a Maternidade Amparo de Maria. “Ele foi batizado por nossa equipe como Samuel e esperamos que ele possa ter uma família”.
Matéria por Anderson Barbosa, G1 SE, Aracaju

Comentários

Postagem Anterior Próxima Postagem