“É uma vergonha vinda geralmente de gente que não tem vergonha”, diz Alessandro Vieira sobre licitação milionária do STF

Por Daniel Villas-Bôas, da Redação Xodó News

Senador concedeu entrevista ao Jornal da Xodó em Rede

Em poucos mais de 100 de atuação como senador da república, o sergipano Alessandro Vieira (Cidadania), tem ganhado notoriedade política sobretudo ao travar embates calorosos com o Supremo Tribunal Federal (STF). Ao conceder entrevista nesta segunda-feira, 13 de maio, ao Jornal da Xodó em Rede, o parlamentar criticou a intenção do STF em fazer uma licitação milionária para aquisição de refeições. “Isso é uma demonstração de que os ministros vivem fora da realidade. É preciso corrigir estas disparidades. É uma vergonha vinda geralmente de gente que não tem vergonha”, alfinetou.
Em diálogo com os âncoras Edicarlos Queiroz e Eduardo Carvalho, Vieira que foi o único senador convocado pelo presidente Jair Bolsonaro para participar de uma reunião com os governadores do Nordeste, declarou que a reunião esteve pautada na busca de soluções para que os indicadores socioeconômicos da região venham a apresentar melhores resultados.”Estamos buscando um plano junto ao governo federal por termos dados que apontam que no Nordeste, a renda per capita é 1/3 do que aponta a esfera nacional”, relatou.
Defensor da manutenção da Fábrica de Fertilizantes Nitrogenados (Fafen), em Sergipe, Alessandro Vieira tem mostrado maturidade política, ainda que seja um neófito na função. Questionado como tem sido sua relação com o governador Belivaldo Chagas (PSD), o congressista lembrou que o pleito eleitoral já passou e o momento é de trabalhar por Sergipe. ” Belivaldo vem fazendo um esforço muito grande e até junho no mais tardar julho saberemos qual empresa irá arrendar a Fafen. Enquanto Senador, tenho obrigação de contribuir para que ele faça um grande governo. O interesse central é Sergipe”, declarou.
Ainda neste segmento, o delegado observou no Brasil, os problemas de ordem política costumam atrapalhar a resolutividade. No entanto, segundo ele, é hora de “colocar o pé no chão”. ” O Brasil tem problemas políticos  que atrapalham muito, mas é hora de colocar o pé no chão e fazer o que se faz necessário para alcançar os resultados desejados”, declarou.
Por fim, Alessandro Vieira comentou sobre o pleito eleitoral de 2020 em Aracaju e rechaçou a possibilidade de vir a ser candidato. ” Irei participando de todo o processo tanto em Aracaju, quanto no Interior do Estado, mas não serei candidato em nenhuma hipótese”, finalizou.

Nenhum comentário