Mulher que se passou por paciente oncológica é indiciada por estelionato e falsidade ideológica

Por Daniel Villas-Bôas, da Redação Xodó News

Golpe foi descoberto em abril do ano passado.

Identificada como Aline Silva de Carvalho, de 32 anos, a estanciana presa em flagrante no mês de abril do ano passado após se passar por paciente oncológica e promover uma campanha nas redes sociais para arrecadar dinheiro, foi indiciada pelo crime de estelionato conforme previsto no Art. 171 do Código Penal e por falsidade ideológica sendo enquadrada no Art. 298 do Código Penal.

Segundo a  Secretaria de Segurança Pública (SSP), o caso foi descoberto depois que várias denúncias chegaram ao Hospital de Urgência de Sergipe (Huse), onde a suspeita chegou a realizar cerca de cinco sessões de quimioterapia. 

A SSP pontua, que os exames  apresentados pela “paciente” eram falsos e divergiam dos laudos apresentados.
De acordo com o delegado Fernando Melo, responsável por conduzir as investigações, ao prestar depoimento, Aline revelou que com a ajuda de um amigo que já faleceu, falsificou os exames. Ainda de acordo com a mulher, a farsa teve como intuito, a manutenção de seu relacionamento conjugal através de uma sensibilização do seu companheiro mediante uma grave doença.

O delegado lembra também, que ao divulgar  que estava “doente”, Aline criou uma campanha nas redes sociais e por meio de uma conta bancária, arrecadou recursos financeiros para o suposto tratamento, lesando desta forma, pessoas que ainda não foram identificadas.

Fernando Melo informa também, que mediante a conclusão do inquérito policial, o caso foi submetido à Justiça, estando sob responsabilidade da 1ª Vara Criminal da Comarca de Aracaju.

Nenhum comentário