Queda de caixa d’água em Dores foi provocada por corrosão e falta de manutenção preventiva, aponta inquérito

Documento pede que três ex-diretores da Deso  sejam indiciados por homicídio culposo e lesão corporal culposa.

A tragédia ocorrida na  Escola Professor Osman dos Santos Oliveira, no Povoado Campo Grande, em Nossa Senhora das Dores, no dia 6 de novembro de 2017, foi ocasionada corrosão e falta de manutenção preventiva. É o que aponta o  inquérito da Polícia Civil que foi encaminhado à Justiça.
As informações foram divulgadas pela Secretaria de Segurança Pública (SSP), que observou também, que o documento que foi encaminhado ao Poder Judiciário, solicita que  três ex-diretores que trabalhavam na companhia de Saneamento de Sergipe (Deso) por homicídio culposo e lesão corporal culposa.
À época, uma caixa d’ água desabou em cima de um muro da escola deixando vinte pessoas feridas e ocasionando a morte de duas crianças.
Procurado por nossa equipe, Flávio Vieira, assessor de comunicação da Deso, informou que somente ao ser notificada oficialmente, a companhia irá se posicionar sobre o assunto.
Por Daniel Villas-Bôas
Da redação Xodó News

Nenhum comentário