“Enquanto alguns candidatos ficam prometendo, eu já estou realizando”, declara Belivaldo

Nesta quinta-feira,6, o Jornal da Xodó em Rede promoveu mais uma sabatina política. Na oportunidade, o atual governador e candidato a reeleição  Belivaldo Chagas (PSD) expôs seu plano de governo e justificou que sua candidatura atende a um chamamento de um grupo político. “Nós atendemos ao apelo do nosso agrupamento para participar do pleito. Governar não é brincar. Hoje eu tenho conhecimento total da realidade do Estado. Por isso venho afirmando que cheguei para resolver. Desde de que assumi a gestão venho fazendo o que se faz preciso. Enquanto alguns candidatos ficam prometendo eu já estou realizando”, declarou.
Adotando um estilo combativo, na forma de gerir o Executivo, Belivaldo observou que já vem atuando no sentido de sanar os problemas que se acumularam ao longo das administrações e assim, procurando se desprender de  promessas. Entre as medidas já adotadas, Chagas citou ações no intuito de enxugar a máquina pública, que atualmente encontra-se em déficit e prometeu que em 2019, se eleito for, irá promover uma reforma tributária. “Nosso objetivo é fazer com que o estado caiba dentro do Estado. Pontuar o  que realmente nos interessa e observar o que a empresa que pretende se instalar em Sergipe irá oferecer em contrapartida. Não adianta oferecer 95% de isenção do ICMS e esta não trazer lucro”, declarou.
Ainda na área econômica, Belivaldo Chagas comentou que sua prioridade consiste em conseguir pagar o funcionalismo público em dia e fazer com que a previdência que atualmente apresenta um rombo praticamente incalculável possa ser administrada e corrigida. “Ninguém atrasa os salário porquê quer. Tenho trabalhado muito para pagar os servidores em dia, e com algumas ações já estamos pagando 70% da folha dentro do mês trabalhado. Não sou santo milagreiro, nem falso profeta. Para resolver os problemas é preciso ação. Lembro que no tocante à previdência, Sergipe apresenta um prejuízo de R$ 480 milhões e antes mesmo de assumir o governo, participei de uma reunião com governadores do Nordeste, onde Sergipe assinou a adesão a um plano de previdência complementar, o PrevNordeste, no intuito de tentarmos criar um plano que possa vir a atender 28 mil servidores que hoje estão na ativa”, disse.
Outro ponto abordado durante a entrevista aos âncoras Welder Ban e Eduardo Carvalho, foi a segurança pública, onde o atual governador informou já estar colhendo os resultados a partir de nomeações de aprovados nos últimos concursos da área e rechaçou que ainda que tentem adotar a política do quanto pior melhor a sensação de segurança vem sendo devolvida à população. “O primeiro ponto para resolver o problema da segurança pública é adotar uma política social inclusiva e não essa coisa repressiva. Segurança Pública não se faz sozinho, mas de forma integral onde todos os entes (estado, municípios e União) participem. Os números estão melhorando e estes índices que alguns insistem em divulgar não condizem com a realidade. Eu não consigo acreditar que em momento algum Sergipe esteve mais violento do que o Rio de Janeiro”, comentou.
Por fim, salientando que a saúde pública vem sendo seu carro-chefe, o entrevistado aproveitou para alfinetar seus concorrentes. “Fala-se muito de plano de governo. Projeto todo muito sabe fazer . Tem candidato que diz que irá resolver o problema da saúde com a construção de um novo hospital, quando na verdade o caminho é fazer o que existe funcionar. Lembro que em 5 meses de gestão já socorri por duas vezes o Hospital Cirurgia, implantei um plano de cogestão e a unidade hospitalar voltou a operar. Se não for gestor, não resolve os problemas.”
Por Daniel Villas-Bôas
Da redação Xodó News

Nenhum comentário