SSP divulga planejamento operacional para garantir a segurança nos festejos juninos de Sergipe

Na manhã desta quarta-feira, 20, foi realizada na sede do Corpo de Bombeiros Militar de Sergipe (CBM/SE), uma coletiva de imprensa para apresentação do planejamento operacional de ações de segurança que serão adotados na capital e interior do Estado durante as festividades juninas. O trabalho integrado entre as Polícias Civil e Militar e Corpo de Bombeiros visa garantir a segurança das pessoas que aproveitam as festas típicas do período junino.
Em apresentação feita pelo comandante do policiamento militar da capital (CPMC), coronel Vivaldy Cabral, a Coorporação vai empregar um efetivo de quase 3.700 integrantes, entre homens e mulheres, diretamente relacionados com os festejos juninos em Aracaju e interior do Estado. Além do trabalho que já é feito desde o dia 31 de maio, a PM mantém o policiamento ostensivo em festas em municípios como: Pirambu, Capela, Gararu, Ribeirópolis e Cristinápolis. “Em Aracaju, o planejamento operacional atuará principalemente para garantir a segurança nos festejos da Orla da Atalaia (Arraiá do Povo) e também nos dias do Forró Caju”, disse.
 
Segundo o Comandante do Policiamento Militar do Interior (CPMI), Coronel Fábio Rollemberg, o policiamento tem como principal foco garantir a segurança e diversão da população. “Os trabalhos serão realizados na modalidade de policiamento motorizado nas áreas periféricas; haverá também o apoio da Cavalaria, através do CPMC, em alguns eventos. Já em festas de maior porte haverá excepcionalmente o policiamento nas áreas internas, visando dar mais segurança àqueles que comparecerem aos municípios”, destacou o comandante. Ainda, segundo ele, até o momento não houve nenhum registro de ocorrência de maior relevância.

Polícia Civil

A Polícia Civil definiu que equipes estarão atuando nas 11 Delegacias Plantonistas do interior: Itabaiana, Estância, Lagarto, Propriá, Nossa Senhora da Glória, Maruim, Tobias Barreto, Carira, Neópolis, Nossa Senhora das Dores e Canindé. Nestas cidades existirão equipes para o atendimento ao público e para os deslocamentos feitos pela Polícia Militar. Cerca de 400 servidores estarão diretamente envolvidos.
A Coordenadora de Polícia da Capital (Copcal), delegada Viviane Pessoa, esclareceu também a atuação da Delegacia de Turismo (Detur) durante as festividades e de unidades móveis de atendimento à população. “Colocamos uma unidade para atendimento no Forró Caju durante os dias de festa. Demos um reforço nas Delegacias Plantonistas Norte e Sul. Vamos ter um delegado com equipe para atender as ocorrências; se for uma de menor potencial ofensivo, será atendida no local; se for uma ocorrência mais complexa, será encaminhada às Delegacias Plantonistas. Teremos um reforço também na Detur, onde iremos atender a população na realização de boletim de ocorrência”, afirmou.

Em Aracaju, estarão funcionando normalmente as Delegacias Plantonistas Norte e Sul. Nos dias de festa do Arraiá do Povo, a Delegacia de Turismo estará aberta para atendimento. No Forró Caju, cujo espaço de evento é montado nos Mercados Municipais da capital, será definida uma estrutura de Delegacia Plantonista com equipes completas (com delegado, escrivão e agentes).

Corpo de Bombeiros

O Corpo de Bombeiros também já atua desde o final de abril nos festejos juninos. Estão definidos militares para as festas de Areia Branca, Capela, Nossa Senhora do Socorro (abertura do São João de Socorro e Forró Siri), Pirambu, Estância e Itaporanga. Também serão selecionadas guarnições dos bombeiros nos festejos de Aracaju, tanto para o Forró Caju quanto para o Arraiá do Povo.

Segundo o Comandante geral do CBMSE, Erivaldo Mendes, o trabalho de prevenção dos bombeiros vem sendo realizado com antecedência. “Fizemos um trabalho muito forte com relação à fiscalização nas barraca de fogos. Inclusive tivemos ocorrências relacionadas a barracas clandestinas, venda clandestina de fogos. Fizemos análise e aprovação de 102 barracas de fogos em todo estado de Sergipe, em 18 municípios que têm barracas que tem irregularidades junto aos Bombeiros”, destacou.

O comandante também pediu o apoio da população para denunciar a venda irregular de fogos de artifício, para evitar que acidentes graves aconteçam. “A população precisa denunciar as barracas clandestinas para que a corporação possa fazer seu trabalho e proibir que esse comércio seja feito. Pode ser feita denúncia na própria polícia, já que é uma atividade clandestina que põe em risco a vida das pessoas. Esse é umdos nossos focos. O outro é com relação aos eventos em que nós trabalhamos na parte preventiva, analisando as estruturas que são montadas para a realização dessas festas, analisando também os projetos e posteriomente vistorias”, salientou o coronel Mendes.

Durante os trabalhos dos bombeiros estão sendo disponibilizadas equipes com 125 militares. Serão usadas viaturas de combate a incêndios, além de busca e salvamento. Os bombeiros também atuarão em ações preventivas de fiscalização contra incêndio e pânico em camarotes, venda de fogos e barracas de comercialização.

O comandante do CBM destacou ainda, quais as iniciativas que o cidadão pode adotar para não sofrer maiores prejuízos e danos com a venda irreuglar de fogos de artifício.

“Primeiro pedimos ao proprietário que faça a regularização das barracas. Normalmente elas são construídas ou postas em áreas devidamente isoladas com afastamento de vias públicas, então não é em feiras como vimos no último episódio. O cidadão vendia fogos em barracas em que se vende produtos de feira e aquelas barracas totalmente clandestinas e, por alguma razão, houve uma ingnição e trouxe os problemas que já conhecemos. Vender em porta é clandestino porque não se vende fogos em casa nem em porta, e sim em estruturas montadas, barracas isoladas em áreas isoladas, que tragam segurança necessária dentro das normas que garantam a segurança de quem vai alí comprar”, finalizou o comandante.

Fonte: SSP

Nenhum comentário