Família consegue liberação de corpo que estava há oito meses no IML de Sergipe

O corpo de José de Freitas Souza, que estava há oito meses no Instituto Médico Legal de Sergipe (IML), foi liberado na tarde desta terça-feira (19), após a confirmação da identidade através do exame de DNA.
Corpo de José de Freitas está há sete meses no Instituto Médico Legal de Sergipe (Foto: Arquivo Familiar)
O corpo do pai da dona de casa Josefa Verônica foi encontrado em um matagal, ao lado da casa onde ele morava no município de Simão Dias, no dia 30 de outubro do ano passado. Como passou sete dias desaparecido, o corpo já estava em avançado estado de decomposição e foi necessário a realização de exames mais rigorosos para oficializar a identificação.
Segundo o diretor do IML, José Aparecido Cardoso, a demora foi ocasionada devido à falta de reagente no laboratório para qual o material genético foi enviado. Por isso, o material foi encaminhado para outro laboratório em Recife, onde teve que esperar em uma fila para que o exame fosse realizado.
O Instituto Médico Legal (IML) informou que a família já retirou o corpo, que será sepultado ainda na tarde desta terça-feira (19) no cemitério do Povoado Carcará, na cidade de Lagarto.
Ao G1, a assessoria de comunicação da Secretaria de Segurança Pública (SSP) disse que é necessário enviar o exame para outro estado, pois Sergipe não possuiu um laboratório capaz de realizar o teste. Porém, deve inaugurar um laboratório de DNA no estado a partir do segundo semestre deste ano, quando não vai ser mais necessário fazer o exame fora de Sergipe.

Nenhum comentário