Caso das Subvenções: TSE absolve deputados sergipanos

Por 4 a 3, na manhã desta quinta-feira,28, os ministros do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), decidiram acatar os recursos apresentados pelas defesas dos deputados estaduais de Sergipe no âmbito do Caso das Subvenções.
O Ministério Público Eleitoral (MPE) apresentou, no segundo semestre de 2014, ações contra a quase totalidade dos deputados estaduais de Sergipe na época, por utilização irregular de subvenções sociais em ano eleitoral. Por meio de emendas parlamentares, no orçamento da Alese, foram direcionados recursos para instituições filantrópicas do estado. Cada deputado teve R$ 1,5 milhão em subvenções sociais para que pudesse distribuí-las, na forma de emendas, a entidades sociais em 2014.
Na oportunidade, foram apreciados os seguintes recursos:
Francisco Gualberto – multa
Antônio Passos
Conceição Vieira – multa
Arnaldo Bispo de Lima – multa
Garibalde – multa
Augusto Bezerra – cassação e inelegibilidade
Gilson Andrade – multa
Zezinho Guimarães – cassação e inelegibilidade
Mundinho da Comase – inelegibilidade
Venâncio Fonseca – cassação e inelegibilidade
Gustinho Ribeiro – cassação e inelegibilidade
Jefferson Andrade – cassação e inelegibilidade
Angélica Guimarães – inelegibilidade
Susana Azevedo – inelegibilidade
Zeca da Silva – inelegibilidade
Adelson Barreto -cassação e nelegibilidade
Luiz Mitidieri – multa
Paulinho da Varzinha – cassação e inelegibilidade
Maria Mendonça – multa
João Daniel – cassação e inelegibilidade
Samuel Barreto- cassação e inelegibilidade
Zé Franco – multa
Com a decisão desta quinta-feira, os parlamentares têm mandato assegurado e poderão ser candidatos nas eleições de outubro.

Por Daniel Villas-Bôas
Da redação Xodó News

Nenhum comentário