Belivaldo mostra preocupação com as finanças do Estado

O governador Belivaldo Chagas (PSD) afirmou na manhã desta segunda-feira (28), durante a solenidade da assinatura da ordem de serviço para recuperação de ruas na cidade de Nossa Senhora do Socorro, que não irá reduzir o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e serviços (ICMS), a não ser que haja uma discussão com o Governo Federal no sentido de achar uma solução para compensar a perda de receita.
Em entrevista a radialista Magna Santana, no jornal da FAN, Belivaldo disse que está disposto a discutir o assunto, desde que não cause prejuízo ao estado. “Nós vamos ter que pagar essa conta. Precisamos saber qual será a forma de compensação. Não me recuso a discutir a redução. É só encontrar a forma de compensação. Eu não vou agir de forma demagógica, nem por emoção”, disse o governador.
Ainda durante a entrevista, Belivaldo disse que teve uma conversa na noite do domingo (27) com o secretário da Fazenda, Ademário Gomes, e que está preocupado com as finanças do estado.
Belivaldo afirmou que o que o governo federal está fazendo é para cobrir prejuízos da Petrobras e para isso tem tirado recursos dos municípios. “A coisa não é tão fácil assim como parece. É preciso que ele apresente compensações. Nós estamos fazendo o nosso dever de casa, correndo atrás dos sonegadores, contendo gastos, e o Governo federal?”, questionou o governador Belivaldo Chagas.
Reunião com secretários
Logo após a solenidade em Socorro, governador Belivaldo Chagas convocou secretários para nova reunião sobre situação de emergência. No encontro será definida a manutenção ou suspensão das medidas tomadas na última sexta-feira sobre a greve dos caminhoneiros.

Fonte: Fax Aju

Nenhum comentário